Walesca Cassundé

Nome literário de Walesca de Araújo Cassundé, cuiabana, residente em Campo Grande-MS. Formada em direito pela FUCMT. Advogada por opção e criminalista por vocação. Poeta por catarse, libertação física e purgação espiritual. Em março de 2017, lançou “Confissões Essenciais”, pela Ed. Gráfica Ruy Barbosa.

A NOIVA MORENA DO CERRADO

Setembrou –
e Iansã deu o ar da graça - ventos cortantes 
varreram a poeira vermelha do asfalto, 
granizos fustigaram e raios alumiaram 
todos os cantos do planalto. 

Xangô, que acompanhava os passos da amada,
irritou-se com tanta sujeira acumulada 
e lançou um balaio de gritos retumbantes.

Aos berros, acordou todos os viventes do mar de Xaraés
apavorando o povo das serras, planícies e chapadas
que, protegidos, invocavam desesperados
a mansidão de Oxumaré.

Eu, que a tudo assistia desde a véspera,
através da janela envidraçada,
bendisse cada gota de água derramada.

Há meses que a mãe natureza se enfureceu 
com o desmazelo dos filhos da terra, 
e o fogo grassa sobre os domínios de Oxóssi. 

Arroboboi! Salve o Senhor das águas supremas!

Enfim os ipês brancos estão livres para derramar suas floradas;
com elas o cerrado se engrinalda
e a Morena se rende, faceira,
aos encantos da primavera. 

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook