11.png

Thamara Parteka 
É uma pisciana desterritorializada.  Prefere oceanos à margens, pois lá as fronteiras se perdem. Neta da lua e amante da arte, pincela palavras e escala bemóis, pois foi dessa maneira que se encontrou como sagrada, ela e sua paixão, a liberdade.

OS TRÊS DECRETOS 

Os decretos fizeram uma reunião on-line para as próximas normativas. Um deles falou: 
- Proibida à saída! O outro empolgado com a rima, disse:
- Proibida a bebida! Um mais arcaico reafirmou:
- Obrigatoriedade do uso de máscaras!
Então, todos juntos, em êxtase, gritaram:
- Lockdown!
Ah, meus amigos, os decretos não entendem nada de poesia.
As poesias não obedecem a decretos. Elas nascem dos arbustos, se espalham nos muros e fazem festa no céu.
Poesia é bicho esquisito, floresta selvagem... Brotam das grutas da memória ou da imaginação.
Hoje, mesmo,
Eu, quarentenista experiente,
Me encontrei com um Jazz
E fui parar em uma memória de Buenos Aires.
Por isso, eu digo, poesia é um troço perigoso.
Ela não respeita leis e nem obedece a decretos.
Esperem, vejam só:
Um poema hackeou a reunião, está ligando a câmera, ativou o microfone e gritou:
- Ele não!

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook