ESPERA-UN-POCO,-UN-POQUITO-MAS-2006-medidas-variables.png
Sérgio de Carvalho Rodrigues.jpg

Sérgio de Carvalho Rodrigues 
É de Caxito e nasceu em 1987. Reside na Ingombota, onde estudou Língua Portuguesa e Comunicação pela UMA. Mestre em Estudos Didáticos, Culturais, Linguísticos e Literários pela UBI, é doutorando em Literatura pela Universidade de Évora. A dedicação à criação literária norteou a sua trajetória académica. Técnico sénior do Ministério da Educação, professor e pesquisador, o escritor publicou no Cultura, Jornal Angolano de Artes e Letras e noutros periódicos. Colabora na Editora Alma Azul pela qual tem poemas na Antologia Poesia da Língua Toda (no prelo), que celebra a língua portuguesa. Publicou A Oratura na Literatura Angolana: O Conto, a Lenda e a Poesia (2019).   

DEPOIS DO KOMBA

Depois do komba, o que fica 
É mosca, é silêncio,
O mesmo das tumbas do Kifica.

O vazio invade e o meu olhar petrifica 
A memória dos gritos do vício 
De disputa lacrimosa 
De quem o ente ainda hoje despreza.

Como antes, depois do komba,
Fechada está a tumba
E a lágrima seca se acha
Sem o sal preso na face
Da ausência ao meu alcance.

Depois do komba, 
Quem se importa 
Vem, os outros vão
E a real partilha começa.