11-2.jpg
Foto - Rubenio Marcelo.jpg

Rubenio Marcelo
É poeta, compositor e crítico, membro efetivo e atual secretário-geral da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (Cadeira nº 35) e membro correspondente da Academia Mato-Grossense de Letras. Autor de 12 livros publicados e 3 CDs. Recentemente, lançou o livro “Palavras em Plenitude – prosa e crítica cultural”, e o CD musical “Parcerias: na poética de Rubenio Marcelo”. É um dos autores homenageados no livro “Vozes da Literatura” (FCMS), reunião de autores contemporâneos. Também advogado e revisor, reside em Campo Grande/MS.

NOME AOS BOIS

por serem de paz 
os bovinos
não têm nome de guerra
têm sim nome de garra...

boi de corte

mesmo sem sorte
é boi de pé...
qual boi carreiro
e seus pais e irmãos de rebanho...

são bois de verdade

nem nelores nem piores
que o boi careta
aquele boi... boi...
que não tem máscara preta
e que sempre acalenta anjos...

já os bois anônimos
[de gordas arrobas, 
rombos e arrombas]

ruminados ao bel-prazer 
das codificações,
aparecem só eventualmente...
quando alguns outros
desmamados 
e em confinamento
buscam recompensas
e assim dão-lhes os nomes:
bois desmascarados,

semens nus
sem menus
|seminus|
desgarrados,
bel-zebus...