© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook

Rosana Lia Ravache  
É professora universitária. Como autora de músicas, poemas e livros para adultos e crianças, se preocupa em criar uma ponte literária entre o sonho e a realidade para atravessar este rio conturbado que tem sido o cotidiano dos últimos tempos.

VERA CRUZ

Por quanto tempo ainda teremos viço
Para esperançar (perplexos em ceticismo)
Com o poço da dignidade em nível tão perigoso

Que argumentos para a bandeira moral,
Quando a nacional agasalha a pulha

Em que sarjetas juntar os princípios
E construir parâmetros para justificar
Aos velhos e aos moços
Este universo de impunidades.

O que sossobrará aos filhos
Se os pais envelhecem repetindo,
O que ouviram dos seus pais,
E esse tal futuro, não chega nunca!

Que fazer com a nossa vergonha,
Antes orgulho,
De ter nascido Ilha, de Vera Cruz

Alcançar a Terra de Santa Cruz
E esperançar um brasil na alma

Vera Crucis - Brasil
Nossa alma queima, na fogueira do desrespeito.
Do pai para o filho e do filho para o pai.
Do governante para o governado
E do governado para o governante.

O sangue que escorre da nossa cara
Alimenta a jugular de vaidades
E interesses poderosos

Até quando, nesta vera crucis,
Terei de mentir aos meus filhos
Que devem amar seu País
(apesar das veias secas)

Mentir?
Grande mentira a minha!
Se me revolto com a calhorda,
É por adorar o meu País
(e meus filhos sabem disso)

Um dia, este povo acorda...