7.png

Pablo Rezende  
É filho de dona Ilda, poeta e professor de Língua Portuguesa, Literatura e Redação da Rede Pública do Estado do Mato Grosso. É graduado em Letras – Português/Inglês pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e Mestrando em Estudos Literários pela Universidade do Estado do Mato Grosso (UNEMAT). É autor do livro O dever e o haver, publicado pela Literata, em 2011. Têm poemas publicados em várias antologias poéticas nacionais e internacionais.

HERANÇA

Há dias
(não esses dias que correm)
Rumina em mim
Feito fera ferida
Uns poucos versos
(nada comparado a Baudelaire, Carlos ou Alberto)

Versos oriundos 
Versos profundos
(1.500 metros abaixo do nível do mar)
De minhas comorbidades
De minha ansiedade
Patogenia visceral adquirida por gerações

Antes de mim veio minha mãe
(3 filhos e nenhum amor)
Antes de minha mãe veio minha avó
(5 filhos e nenhum amor)
Antes de minha avó veio minha bisavó
(7 filhos e nenhum amor)
Antes de minha bisavó veio minha tataravó
(Que se perdeu nos trilhos do trem)
Todas mulheres,

 

Todas mulheres loucas,
Todas mulheres loucas e não amadas
Raízes de uma grande árvore ancestral
E eu, louco...
Herança providencial de dois corpos que nunca se amaram

Depois de mim
Um calendário fixo na porta da geladeira
Livros cerrados na estante
Um bolo de laranja sobre a mesa
Fotos sobre a escrivaninha.
Uma ausência sentida entre cômodos.

A ascendência segue seu fluxo por entre as paredes
30 anos e nem um filho
E definitivamente


nem
um
amor.

Nada
(e ainda não me perdi nos trilhos do trem).