1.png

Moema de Figueiredo Leite 

SOBRE MARÍLIA​

Marília é sinônimo de presença.


Marília Beatriz inesquecível. Há poucos dias ela disse: “eu não aguento” e se foi.


Na verdade não era mais possível.


Este mundo, este tempo, o de agora, não dava mais pra ela. Dona de uma grande sensibilidade, a crueldade atual doía demais nela. Mas, quando partiu não nos deixou e nem irá deixar porque sua generosidade permanece e sua presença é constante, forte e terna, sempre.


Foi uma incentivadora de muitos artistas que surgiam ou procuravam iniciar uma carreira. Não negava auxílio, ao contrário, gostava de começar com cada um. Inacreditável Marília!


Vivemos esses anos felizes, alegres ou tristes, porém, sempre ligadas em permanente construção de amor.
Fomos e penso que eternamente seremos únicas irmãs.


Fui abençoada na convivência com ela, porque essa oportunidade me levou a crescer, conhecendo o mundo em suas várias facetas.


Observando Marília, vi quanto ela era amiga dos amigos, pude vê-la feliz várias vezes pelo êxito dos seus próximos. Vi essa pessoa incrível admirando o mundo, as plantas que cultivava, suas orquídeas, seus cachorros e também um gato que teve e que passeava pela casa e pelo carinho de minha única irmã.


Nosso contato era de todo dia, nossas conversas, nossos almoços, nossos risos e às vezes incontroláveis acessos de riso por algum motivo bobo.


Em fim e ao fim, Marília Beatriz fica em mim e em muito mais gente como o signo de permanente cuidado e carinho.


E não é só isso. Marília é muito mais que isso!

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook