Mazé Torquato Chotil 
É jornalista, pesquisadora e autora. Doutora em ciências da informação e da comunicação pela Universidade de Paris VIII e pós-doutora pela EHESS. Nascida em Glória de Dourados-MS, morou em São Paulo e vive em Paris desde 1985. Já publicou José Ibrahim: O líder da grande greve que afrontou a ditadura, Trabalhadores Exilados: a saga de brasileiros forçados a partir (1964-1985), Lembranças do sitio, Lembranças da Vila, Minha aventura na colonização do Oeste, Minha Paris Brasileira, L’Exil ouvrier e Ouvrières chez Bidermann: une histoire, des vies.

NA VIRADA DO TEMPO

O s fios brancos, curtos, são maioria naquela cabeça pequena de olhos vivos. Na nossa conversa, ela passa do francês para o português com um leve sotaque caloroso. Esteve no Brasil e na América latina inúmeras vezes. Quanta solidariedade não prestou aos diferentes povos do nosso planeta? Sorriso largo, maroto, tem um jeito particular de resmungar, protestar contra estupidezes.


Saímos juntas da sua residência, ela para um lado, eu para o outro. Saiu com seu embornal, esses sacos de algodão natural, que os jovens de hoje utilizam para fazer pequenas compras, carregar coisas, evitando os sacos plásticos que levam três centenas de anos para se desintegrar. Meus pais, cearenses, os usavam para transportar, à tiracolo, coisas e outras. Ela o carrega no seu lado direito. Vai fazer compras para seu jantar.


Pelos 10 metros de distância, viro para trás e a vejo no alto dos seus... quantos anos? Anda devagar, mas os passos são firmes. Ainda tem muitos amigos, mesmo se muitos já desapareceram com o virar dos anos. Não teve filhos, sua família, pai, mãe e irmão único, já há muito a perdeu.


Nela, nenhuma riqueza aparente, sua simplicidade é poderosa num bairro dos mais caros de Paris, a Ilha Saint-Louis, onde vive no seu apartamento. Há muito não visita mais o castelo familiar. Frequentou responsáveis políticos, famílias reais; aliás, o rei belga Baudouin era seu primo.


Volto a olhar para trás, momento em que ela vira à esquina e se vai no tempo...

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook