10.jpg
Marta-Cocco.png

Marta Cocco 
É natural de Pinhal Grande-RS, formada em Letras, doutora em Letras e Linguística, professora de Literaturas da Língua Portuguesa na graduação e na pós-graduação da UNEMAT-MT. Faz parte do grupo de pesquisa LER: Leitura, literatura e ensino – UNEMAT/CNPq. Ganhadora de vários prêmios literários, já publicou cinco livros de poemas (Divisas, Partido, Meios, Sete Dias e Sábado ou Cantos para um dia só), dois de crítica literária (Regionalismo e identidades: o ensino da literatura produzida em Mato Grosso, Mitocrítica e poesia), um de contos (Não presta pra nada) e, com este, três infantis (Lé e o elefante de lata, Doce de formiga e SaBichões).

ANTES DO SONO

Um grilo, na noite,
assusta meu modo de parar
os olhos no nada
por muito tempo
por pouca coisa
ou coisa sem medição.
O corpo ajeita o peso
sobre um sofá
que me suporta com desconfiança
enquanto o pensamento vai às ruas
grita, canta, chora
entra nos recintos doentios e febris
de uma cidade que é outra
quando alguns movimentos repousam.

Começam a doer as articulações 
quando o susto me retorna à atividade
de levar o corpo para a cama
e para o gran finale
de um dia de poeira calor
pernas em aceleração
coração e boca
em estado de coma.