9.jpg

Marília Beatriz de Figueiredo Leite 
É professora fundadora da UFMT, adjunta nível IV; mestre em Comunicação e Semiótica, pela PUC-SP. Ocupa a cadeira nº 2 da Academia Mato-grossense de Letras. Publicou O mágico e o olho que vê (Edufmt, 1982) e De(Sign)Ação: arquigrafia do prazer (Annablume, 1993) e Viver de Véspera (Carlini e Caniato, 2018).

CONCESSÕES /IMPRESSÕES

Impressão de quarentena
          Gerenciando
Dores para conceber visões
Da cruenta invasão
Que virulenta acerta
Espaços de concessões
                E
Lugares habituais
Para somar crueldade
Em âmbitos e 
Leitos desgastados
Eis a quarentena 
Destronando algumas 
“Chaves do saber”
Algemando ou alcançando
A quase verdadeira natureza
De substâncias 
                          Des/cloro
             Acertando quina
                              Colorindo
Calcadas e calçadas
Em tudo e todos
Quarenta tenta
Desabrochar a quarentena
Em isolamento social ...      Experimento desgaste! 
 

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook