21.jpg

Marcelo Labes 
(1984)  É natural de Blumenau e reside em Florianópolis-SC. É autor, dos romances Três porcos (Caiaponte, 2020) e Paraízo-Paraguay (Caiaponte, 2019) e dos poemas de Enclave (Patuá, 2018).

.tratamento.
dia sim dia não
o degrau desaparece
ou o pé com muita 
força não encontra
o piso onde deveria
dia sim dia também
apertem os cintos
senhoras e senhores
começa aqui o trem 
fantasma a montanha
russa não para nunca
dia sim dia não a moça
me pergunta como anda
minha vontade de morrer
e lhe respondo quem quer
mesmo viver nesse mundo
desgraçado?

muito mais que líquidos e lençóis
gostos suores gemidos bemóis
um querer desse requer outro mundo
outras tardes outros ventos nós também
outros. que fôssemos outros nossos 
passos nossos olhos nossos bocejos 
virtudes cansaços e que fossem outros 
os livros que lemos e outro o idioma
em que escrevemos poemas antes de
dormir antes de acordar antes e depois
da tarde antes e depois do amor antes
e depois de ti. mas o mundo ainda é
esse como segue igual este país esta
sua gente nossos sotaques distantes
e é sempre tarde para o amor é sempre
tarde quando nos olhamos no espelho
e pensamos como seria afinal se 
fôssemos outros mas isso não é 
pergunta que se faça a essa hora 
da noite nem a essa altura da vida.