29.JPG

Manoel Mourivaldo Santiago-Almeida 

É professor titular da USP, especialista em crítica textual e escreve...

Você não sabe o que dizer ou não tem o que dizer?
Ou tem o que dizer e não sabe como dizer?
Ou sabe como dizer, mas não sabe se deve dizer?
Ou sabe que deve dizer e não tem certeza sobre o que quer dizer?
Ou tem certeza do que quer dizer, porém não sabe o quanto deve dizer?
Simplifique: diga o que sente e deixe seu id voar também... 
Seja o que for, deixe-o voar...
Porque tudo fica ótimo quando temos a certeza do que queremos.
Não há regras... O espelho do outro talvez não seja a melhor janela para olhar...
Ou a melhor porta para entrar ou sair.

mas poesia voltou
o tempo foi breve
só agora parece assim
porque você toma conta do meu tempo
torna-o longo quando se vai
e breve quando retorna
mas a vida é um hiato
e pode durar cem anos
sem anos
tudo desaparece sem aviso
e pode passar cem anos
sem anos
a vida continua curta
como sempre foi e será
os mitos nos confortam
e desenham jardins
ou qualquer lugar bom
para a imaginação fantasiar
mas essa sempre foi a função dos mitos
então a poesia voltou
e trouxe com ela um hiato
um jardim platônico e mítico
para a imaginação fantasiar
e lá viver ou morrer ou ficar
e pode custar cem anos
sem anos
e sei que tudo o que não sei é simples
e que a vida é leve e promete ser eterna 
e pode levar cem anos sem anos mas a poesia voltou