9.png

Lucinda Nogueira Persona 
É escritora, poeta, professora e membro da Academia Mato-grossense de Letras. Nasceu em Arapongas, PR, e vive em Cuiabá, MT. Estreou na poesia em 1995 com o livro Por imenso gosto. Publicou, entre outros: Ser cotidiano (1998), Sopa escaldante (2001), Leito de Acaso (2004), Tempo comum (2009), Entre uma noite e outra (2014) e O passo do instante (2019).

FOLHAS SECAS

E como se trata de coisa pública
realidade costumeira
(perdidos aromas)
não acumulo a imagem
das folhas secas inundando a rua
de onde o vento espalhafatoso as leva
em torvelinhos de incerta poesia
para juntá-las logo mais
num outro sítio qualquer
E descuidadas ali permaneçam
sujeitas:
à demarcação viscosa dos caracóis
à excursão inevitável das formigas
ou às mãos que lhes ateiam fogo.