Lucinda Nogueira Persona

Escritora, poeta, professora e membro da Academia Mato-grossense de Letras. Nasceu em Arapongas, PR, e vive em Cuiabá, MT. Estreou na poesia em 1995 com o livro Por imenso gosto. Publicou, entre outros: Ser cotidiano (1998), Sopa escaldante (2001), Leito de Acaso (2004), Tempo comum (2009), Entre uma noite e outra (2014) e O passo do instante (2019).

ALELUIA

Não há em toda a cidade (talvez hoje)
nada mais sorridente do que a minha rua

O dia chegou ao fim
está quase morto e no entanto
tudo está muito vivo e exultante
prevalece o azul despido de nuvens
(não há ninguém a sorrir mais alto)

Cada instante decorre numa sucessão
de gargalhadas de sol e árvores
roçando telhados e muros
e na sonora prosa dos passarinhos
em cada galho que brota dos troncos

A simples vista revela a oferta:
há milhares de folhas (de alegria tinindo)
e tão muitas são as flores que ao ar se abrem
e as abelhas que voltejam em torno delas
(com o mel lhes fervendo no sangue).
 

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook