Untitled-HR.jpg
lorenzo-facao.jpg

Lorenzo Falcão
Lorenzo Falcão nasceu em Niterói (RJ), mas virou cuiabano. É jornalista com experiências em artes, notadamente, a literatura. Lançou “Motel Sorriso” (contos - 2002), “dIFERENTE” (poesia - 2005), “mundo cerrado” (poesia - 2011), “Duplex...”, parceria com Fátima Sonoda - in memoriam (contos - 2018), “distribuidora falcão” (poesia - 2018) e “abobrinha” (poesia - 2021). Desde 2010 tá na internet com o site tyrannusmelancholicus.com.br

CADA DIA MAIS LOUCO


meus olhos devoram
tudo o que vejo
e o que não vejo
flutua na minha imaginação


eu estou cansado
de viver intensamente
e oscilo entre pausar
ou tocar a vida


quando me deito
para descansar o corpo
meu espírito permanece
entre inquietudes e verbos


não há nenhum silêncio
que me satisfaça
e nem mesmo o sono
aplaca-me a vitalidade


morro de medo de morrer
e continuar vivo
nessa ladainha minha
e por isso sigo aqui


estou dentro de um filme
que nunca chega ao fim
e cada dia mais louco
de tanto viver intensamente

 

 

 

 

 


GATO


tudo que eu mais quero
numa próxima vida
se tiver direito a ela
é nascer felino


um bichinho de estimação
que possa dormir
dezesseis horas por dia
entre cochilos e sonos


morar num lar tranquilo
onde gentes boas
me dêem comida e carinho
e nem preciso ser castrado


é que uma trepadinha
e muitas outras também
vão me fazer muito bem