CAMINANTE,-NO-HAY-CAMINO-2007-medidas-variables.png
lorenzo-facao.jpg

Lorenzo Falcão
Lorenzo Falcão nasceu em Niterói (RJ), mas virou cuiabano. É jornalista com experiências em artes, notadamente, a literatura. Lançou “Motel Sorriso” (contos - 2002), “dIFERENTE” (poesia - 2005), “mundo cerrado” (poesia - 2011), “Duplex...”, parceria com Fátima Sonoda - in memoriam (contos - 2018), “distribuidora falcão” (poesia - 2018) e “abobrinha” (poesia - 2021). Desde 2010 tá na internet com o site tyrannusmelancholicus.com.br

POEMA PINK

no fundo, bem no fundinho
de um bolso furado
há um rififi
entre prosa e verso

deus descobriu isso
e logo decretou
a prosa poética

e então deus me disse:
vai, loro, ser poeta na vida
você não deve ficar prosa
o mundo é todo cor de rosa
 


NUNCA TERMINA

eu queria escrever
um daqueles romances
gigantescos
que o leitor nunca termina.

talvez chateado
com tanta complexidade
e com a história
que nunca termina.

quando a gente começa
a ler qualquer coisa
é porque quer chegar ao fim.
então, segue este pequeno poema.

mas, no entretanto,
prossegue minha vontade
de te chatear e saiba:
ainda vou escrever um romance