28.png

Lorenzo Falcão

“Nasci inexplicavelmente para ser poeta”, reconhece Lorenzo Falcão na breve biografia que acompanha “mundo cerrado” (assim mesmo sem maiúsculas por opção do autor). “O cerrado é meu lar e a poesia, o meu mundão sem porteira”, conclui o jornalista, que nasceu em Niterói (RJ), mas cresceu em Mato Grosso, “entre barrancos, pedras e sombras”, e trabalha há muitos anos como jornalista na área de cultura. 

FILME

dei uma escorregadinha
quando ia sentar-me 
e quase caí por cima dela
no sofá da sala

ela tava me fazendo sala
mas eu a queria no quarto
e na cama
minha vontade própria

me olhou daquele jeito
que sempre costumava olhar
que eu nunca soube definir
se sim ou se não

uma hora dessas
ainda consigo assistir,
inteirinho, esse obscuro
objeto do desejo
 

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook