Lívia Bertges 
(1987, Juiz de Fora – MG) apaixonou-se pela literatura quando integrou o grupo Contadores de Histórias do Colégio Metodista Granbery. É doutora em Estudos Literários (UFMT) e realizou estágio doutoral na Sorbonne Université (Paris, França). É mestra em Estudos Literários (UFMT) e também em Langues et Cultures Etrangères (Université Stendhal). Publicou artigos e poemas em revistas, antologias e sites. É parte do corpo editorial da Revista Literária Digital Ruído Manifesto e integrante do Coletivo Maria Taquara - Mulherio das Letras - MT.

CREDO

Choramos os corpos,
esguios.
Choramos as gotas,
os olhos secos.

Choramos o desenrolar 
dos tempos,
Choramos lágrimas
arrancadas do
presente passado no futuro.

Na decadência
do crítico,
crônico,
o jogo de interesse.
Nas importações.
Nas exportações.
Captam seivas,
brutas,
esfaceladas.
Seivas moribundas.
E as decepamos
até o sangue.

Choramos a gastronomia
da falta.
Rogamos a Deus Pai,
todo poderoso que nos livre,
Enquanto as misérias
devastam
em toras.

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook