Cópia-de-111.jpg
Lima Barreto.jpg

Lima Barreto (1881 – 1922). 
Foi jornalista e um dos principais escritores do Pré-modernismo, publicou contos, crônicas, romances e sátiras. Além disso, tem uma imensa produção em periódicos cariocas, sendo vários desses textos em jornais anarquistas do início do século XX. Foi escriturário do Ministério da Guerra, cargo em que permaneceu até se aposentar. Lima Barreto escreveu, de forma madura e realista, sobre a vida cotidiana das classes populares. Principais obras: Recordações do Escrivão Isaías Caminha, romance, 1909; Triste Fim de Policarpo Quaresma, romance, 1915; Vida e Morte de M. J. Gonzaga e Sá, romance, 1919; e Clara dos Anjos (póstumo), romance, 1948.

TRECHO DO ROMANCE PÓSTUMO 'CLARA DOS ANJOS' (1948)

Os seus protetores tinham sido abastados; eram descendentes de um alferes de milícias que tinha terras, para as bandas de S. Gonçalo, em Cubandê. Pouco depois da maioridade, com a morte do chefe da casa, filhos e filhas se transportaram para a Corte, procurando aqueles empregaram-se nas repartições do governo. Um dos irmãos já habitava a capital do Império e era cirurgião do Exército, tendo chegado a cirurgião-mor, gozando de grande fama. Para a cidade não trouxeram nenhum escravo. Venderam a maioria e os de estimação libertaram. Com eles só vieram os libertos que eram como da família. Pelo tempo de nascimento de Engrácia, havia poucos deles e delas em casa. Só a Babá, sua mãe e um preto estavam sob o teto patriarcal dos Teles de Carvalho.
Engrácia foi criada com mimo de filha, como os outros rapazes e raparigas, filhos de antigos escravos, nascidos em casa dos Teles.
Por isso, corria, de boca em boca, serem filhos dos varões da casa. O cochicho não era destituído de fundamento, naquela família, composta de irmãs e irmãos que, ainda bastardos, se compraziam, tanto uns como as outras, em tratar filialmente aquela espécie de ingênuas que viam a luz do dia pela primeira vez, em sua casa. As senhoras então eram de uma meiguice de verdadeiras mães.
Engrácia recebeu boa instrução, para a sua condição e sexo; mas, logo que se casou – como em geral acontece com as nossas moças – tratou de esquecer o que tinha estudado. O seu consórcio com Joaquim, ela o efetuara na idade de dezoito anos.