© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook

Leonardo Cattoni 
Nasceu em 1980, na cidade de Curitiba/PR.  Mora em Belo Horizonte onde atua como tradutor e professor de língua Inglesa. Desde pequeno, por conta dos pais, tem contato com livros que adornavam prateleiras e povoavam criados-mudos. Nunca publicou nada. Escrevia e escreve para si. Escreve, aliás, para não aprisionar o bicho selvagem que corre, caça e ruge nas veias, para não coagular o sangue da imaginação, para não adoecer a sanidade. Escreve para não enlouquecer.

O AMOR

O amor 
é o músculo do fraco,
o canino 
do banguela,
o manto do desnudo;
bandeira branca
em meio à guerra. 

HIATO

Quando 
a noite passada 
lhe rouba o dia inteiro, 
penetrando 
nos passos apressados do tempo
um só momento.

CLARICE

Quando eu leio 
Clarice, 
parece que Clarice 
me lê. 
 

MINHA BIO

Altura: nas nuvens
Peso: alguns romances a mais
Olhos: abertos
Religião: Deus
Esquerda ou direita: siga em frente!
País: meu quarto
Mulher bonita: inteligente
Partido político: eu, inteiro
Sexo: cereja da vida
Política: semente do homem
Literatura: francesa e/ou russa
Escritor: o que proporciona leitura fácil. É muito difícil escrever fácil
Música: a que me toca
Banda: a de cá
Paixão: instrumento que afrouxa e aperta parafusos e porcas da gente
Amor: paixão amolada
Uma boa referência: a que não existe
Um sonho: todos realizados
Animal de estimação: o que late
Uma palavra: amor-e-ódio