28.jpg

Leni Zilioto 
é natural de Guaporé-RS. Residiu em Passo Fundo-RS, em Serafina Corrêa-RS e em Nova Mutum-MT. Atualmente, reside em Sinop-MT. É mestre em Gestão e Auditoria Ambiental e especialista em Educação Ambiental e em EaD. É bióloga, palestrante e escritora, com doze obras publicadas e várias participações em coletâneas. É curadora para exposições e coordenadora de projetos em audiovisual. Membro da Academia Sinopense de Ciências e Letras. Recebeu duas “Moções de Aplauso” e a “Comenda Colonizador Ênio Pepino” da Casa Legislativa de Sinop, e o título de “Cidadã Mato-grossense” da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, pela contribuição das suas obras à leitura, à literatura e à cultura mato-grossense.

O TEMPO É HOJE

O beijo demorado, marcado, roubado.
O abraço apertado, de amigo, de irmão, de coração.
Os encontros e os reencontros.
Tudo está em stand by..

Ligou uma luz. La dentro.
Ela consome a energia de alguns desprevenidos.
Aquece os porões de outros. Evoluídos?
Silêncio. Até na rua, nenhum ruído.

E a travessia. Necessária.
A seu tempo. Em seu ritmo.
Sempre, o livre arbítrio.
Apesar dos suspiros de “Meu Deus!”.

Há quem diga que é isso.
Eu até já pensei que é aquilo.
O que sei?

O invisível paralisou matérias.
Transportou almas e sentimentos.
Marcou uma geração, a pandemia!

O ser humano está se mostrando
em sorrisos no olhar.
Em oportunidades para amar.

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook