Cópia-de-5.jpg
fred caju.jpg

Fred Caju 
É escritor, editor, artesão do livro e livreiro. está à frente da editora castanha mecânica, é curador da mopi – mostra de publicações independentes e juntamente com raíza hanna divide a curadoria do podcast de literatura, teoria e edição rasgo do tempo. também facilita oficinas de escrita, edição independente e artesania editorial presencialmente e online.

UM POETA NEGRO

sou lido como um poeta
negro quando falo da mi
nha cor dos meus cabelos
dos meus ancestrais acum
ulo aos poucos leitoras e

leitores legistas que olham
para meu poema para des
cobrir a minha negritude
se falo de amor esquecem
que sou um poeta negro

sou um poeta que fala de
amor como se falar de am
or não coubesse a poetas
negras e negros mas não
basta apenas que eu fale

da minha cor eu preciso
falar sobre o sofrimento
e a superação eu preciso
atender uma pauta sobre
o que se espera de um po

eta negro um poeta negro
que não fala da sua dor
será um poeta menos neg
ro eu pergunto aos legistas
debruçados sobre o poema

um poeta negro bom aten
de à previsão e denuncia
o sangue dos pretos nas ca
lçadas sangue de preto na
calçada é mais procurado

que sangue de preto den
tro das suas próprias veias
sou um poeta irrefutáve
lmente negro quando faço
poemas de amor o amor

pulsa e percorre o sangue
não-derramado dos negros
pelas calçadas assim como
o que foi alvejado por mãos
que não permitem o amor