20.png

Francisco Donizete Alves Jr 
É escritor e graduando em Letras – Português e Respectivas Literaturas pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Nascido a 20/02/1999 em Várzea Grande, MT.

CLARK KENT VERSUS GATO DE BOTAS

Houvera sol toda a manhã na fazenda da família Kent, onde Clark se sentia mais forte do que nunca. Sua esposa havia falecido há três anos e ele estava perto de superar o luto. Mary Jane fora especial, mas era hora de seguir em frente. Enfim, na hora do almoço, o galã resolve ir até a cidade de Townsville, comer um hot-dog. Na barraquinha havia uma mulher elegante, trajando um casaco de bolinhas preto-e-branco, que parecia demonstrar interesse em conhecê-lo. A mulher bate com o dedo em seu longo cigarro, para caírem os restos de cinzas enquanto Clark vai até ela. Eles se apresentam: “Olá, me chamo Clark, não pude deixar de notá-la”. E a donzela responde: “Me chamo De Vil... Cruella De Vil”. Os dois trocam sorrisos e saem para jantar num lugar mais reservado. Após uma noite de provocações e gracinhas, no finíssimo restaurante de Érick Jacquin, Clark se despede entregando seu número de telefone e endereço, pedindo para que Cruella aparecesse a qualquer hora.
Na manhã seguinte, Clark acorda assustado com as batidas intensas em sua porta, levantando-se rapidamente. Ao sair do quarto, mal consegue chegar à porta e sua janela explode em mil estilhaços, um grunhido feroz lhe arranha os ouvidos. Sem pensar duas vezes, Clark lança sua visão-laser em direção à criatura, que desvia e parte para cima do Super, desferindo um profundo arranhão em seu peito. Confuso com a situação, ao mesmo tempo em que se vê muito ferido e com a casa destruída, tentando entender o que acontecera, Clark observa o tamanho da ferida enquanto a criatura se posiciona em cima da mesa da cozinha. Ela estende os braços para baixo e salienta suas garras afiadas, ornamentadas com kryptonita. Com um sotaque espanhol ela diz: “Mexeu com minha mulher, agora lute pela sua vida, seu monte de lixo!”. Clark questiona perplexo quem é a criatura, que tira o chapéu e o responde: “Me lhamo Gato de Botas! E usted saiu com minha esposa ontem à noite, talarico de una figa!”. “Cruella é sua esposa?” pergunta Clark antes de ganhar outro arranhão do felino, de repente. Com essa tensão no ar ambos se encaram, sabendo que essa será a batalha de suas vidas. Os olhos de Clark brilham num vermelho cósmico, enquanto os bigodes do gato se estreitam firmes. Naquela manhã, a cidade de Townsville conheceria o verdadeiro caos.