Texto-Mahon.png

Eduardo Mahon

43, é carioca da gema, advogado e escritor. Mora em Cuiabá com a esposa Clarisse Mahon, onde passa sufoco com seus trigêmeos: José Geraldo, João Gabriel e Eduardo Jorge. Autor de livros de poemas, contos e romances, publica pela Editora Carlini e Caniato.  

SÁBADO​

somente aos sábados a vida acontece
não há quem nos lembre das dívidas, não há quem nos condene os pecados
não há quem nos ofereça desculpas, nem quem ande arrependido
sábado é refúgio, esconderijo para criminosos de toda natureza
é viagem ao exterior e diária em suíte com banheira de porcelana
é passaporte diplomático para espiões malvados que buscam exílio
sábado é o dia em que religiosos abandonam o hábito
o dia em que juízes declinam das togas, em que as prostitutas se apaixonam
o dia em que os mágicos inventam seus truques e as crianças se maravilham

sábado é o dia em que deus transforma todos os vinagres em vinho bom
havemos de comemorar porque já não é sexta e ainda não é domingo
é irremediavelmente sábado, urgentemente sábado
inexoravelmente sábado, inapelavelmente sábado
é sábado na cidade porque só existe sábado onde há gente
o sertão não comemora a passagem dos dias
o mato não liga a mínima, os bichos não se importam
a lua não faz ideia do que pode um sábado

hoje é sábado e os bares fervilham, os amigos se encontram na portaria
os casais se reconciliam e deixam as camas desarrumadas
hoje é o dia do gozo universal, cujo único pecado é ter obrigação
e, mesmo que não haja Vinícius para nos lembrar
que hoje é sábado, amanhã é domingo
ninguém é feliz de véspera
porque somente aos sábados a vida acontece