Poemas_de_Marília_2.jpg

Edson Flávio

É cacerense, doutor em Estudos Literários pela Universidade do Estado de Mato Grosso (PPGEL/UNEMAT) e pesquisador na área de Literatura. É autor de Aldrava (2020) e escreve desde quando descobriu seu amor pela poesia.

MARÍLIA

Meus versos encontraram repouso no papel
De tanto verso virou poema
De tanto poema virou a página
De tanta página virou livro

Fechei.

Selei a capa com uma aldrava
Que esperava o seu toque
Encerrei ali poemas que você não lerá
Foram-te negados, minha infeliz sorte.

De que vale essa poesia agora?
Experimento a impotência do verso,
Do Livro enclausurado no envelope amarelado.

Marília,
Amizade que nasceu da literatura
e seguiu na letra dura
da vida. 

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook