Divanize Carbonieri  
É doutora em letras e professora de literaturas de língua inglesa na UFMT. É autora dos livros de poemas Entraves (2017), Grande depósito de bugigangas (2018), A ossatura do rinoceronte (no prelo) e Furagem (no prelo), além da coletânea de contos Passagem estreita (2019).

TECIDO

o cozinheiro celebridade encontrou
a vítima vietnamita de napalm
plantada na porta do supermercado
não lhe cedeu a palma da mão
nem centavos ou cédulas
não era sovina mas foi o susto
o cara parecia cozido em alto-forno
o rosto quase todo derretido
abria a boca mas não bradava
nem falava palavra válida
ganhou um golpe no estômago
o americano que não se recuperou
se matou tomado de terror por tudo
o tecido é extenso como uma encosta
mas um rasgo esgarça a tessitura
num ponto interrompendo a inteireza
tornando roto o que antes era pura radiância

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook