© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook

Divanize Carbonieri

Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo e professora de literaturas de língua inglesa na Universidade Federal de Mato Grosso. É autora de Grande depósito de bugigangas (2018), selecionado no Edital de Fomento à Cultura de Cuiabá, e de Entraves (2017), vencedor do Prêmio Mato Grosso de Literatura na categoria Poesia. Foi finalista do Prêmio Off Flip 2018 (Poesia) e selecionada para a antologia poética no 3o Concurso Lamparina Pública em 2016. É uma das editoras da revista literária digital Ruído Manifesto.

BAGAÇO

a mandíbula mastiga a grossa fibra
do filete da cana madura até o bagaço
cospe a massa seca na capa asfáltica
com olho baço de saudade fácil
macera o fumo picado sobre a folha
bagana pouca para tanto desassossego
eterno engasgo na glote estreita
que o extremo mourejar nesse ermo
não afugenta pelo campo afora
eito de tormentas colhidas a facão
o rango frio foi engolido rápido
que a lida ainda dura margeando
a noite serena riscada pela foice
ceifa de vida vindima de fenecimento

*** “Bagaço” foi um dos poemas vencedores do Off Flip 18/19