© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook

Divanize Carbonieri

Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo e professora de literaturas de língua inglesa na Universidade Federal de Mato Grosso. É autora de Grande depósito de bugigangas (2018), selecionado no Edital de Fomento à Cultura de Cuiabá, e de Entraves (2017), vencedor do Prêmio Mato Grosso de Literatura na categoria Poesia. Foi finalista do Prêmio Off Flip 2018 (Poesia) e selecionada para a antologia poética no 3o Concurso Lamparina Pública em 2016. É uma das editoras da revista literária digital Ruído Manifesto.

LARGA SOBRA

a chapa de água
desliza devagar
chapisca a pia
galvaniza a palma
da mão cheia
a vaga macia
amorna a pele
amortece a tez
arrepia o pelo
rodopia no ralo
rola no vão
vaza no empuxo

o amor volteia
estonteia o pulso
paralisa a valsa
uma pata luxada
sentencia a égua
amaina o vagalhão
esmigalha o grão
enlaça e inebria
o pedaço goteja
uma larga sobra
pinga sem trégua
prenhe na imensidão
 

BARGANHA

tanto sobra
bocado resta
tudo subtrai
bem restaura

raspa o fundo
dobra a parte
tensa barganha
nada demanda
dá outro preço
sopesa o grama
matéria morta
tamanho traste

ESTAMPIDO

fura a palavra no espaço
da página morta
o escrevinhado
vazado
esvaindo pelo poço
fosso entre letras


nome de homem
insone mentira
tiro seco no peito
estampido
picada que mata

esfarinhado diamante
na tenda do espírito