© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook

Janet Zimmermann  É natural de Catuípe (RS) e mora em Campo Grande (MS). Tem, publicados, dois livros de poemas: “Asas de JIZ”, Editora Life (2013) e “Pétalas Secretas”, Editora Patuá (2016), com o qual venceu, em 2017, o Prêmio Guavira de Literatura. Dentre as várias antologias que participou, destaca: “As Mulheres Poetas na Literatura Brasileira”- Volume II, coletânea em e-book, criada, organizada e divulgada pelo poeta Rubens Jardim.

Caí em erro
e acertei-me 
em cheio.

                    Canto enquanto posso
                    Na beira do poço
                    Canto de roda

Um poema leve
Breve
Um floco de neve

                    Vejo que te vejo
                    com olhos
                    de todos os beijos.

Dia após dia
Noite após noite
Noite após pó do dia
Dia após pó da noite
Noites após pós do dia a dia
Dias após pós da estrela-guia

                    Era breu
                    Nem cantoria havia
                    Era falta de sopro
                    Era despoesia.
    

Olhos de gato:
Estrelas no escuro
sem lua do quarto.

                    A vida e seus opostos
                    postos em versos adversos.
                    Versos versus reversos.