29.jpg

Caio Augusto Ribeiro

É ator e diretor inscrito pelo DRT 0000651\MT. Começou os trabalhos como ator em 2009. Autor do livro “Porão da Alma” (clube de autores), Colecionador De Tempestades (Carlini&Caniato) e Manifesto da Manifesta (Carlini&Caniato), diretor do curta-metragem Réqueim Para Flores (2017). Fundador do coletivo de artes hibridas Coma A Fronteira. Atualmente desenvolve trabalhos levando poesias e processos criativos para as escolas e faculdades. Realiza oficinas voltadas para produção poética, arte urbana e teatro. Mas no fundo, prefere passar o dia no jardim olhando folhas e formigas.

AMOR

 

roube o amor
das mãos daqueles
entes
meio necro
meio gente
que ostentam
na boca
tortos dentes
e na língua 
um amor
acidente.

leve o amor
para o lugar
do tempo
dê a ele mais do que
o momento
mas o espaço-tempo

lembra do amor
quando sentir amor
e lembra do amor
quando o amor
parecer distante

lembra do amor
quando olhar para a fera
e verá nela
você

lembra do amor quando 
sentir raiva
e a raiva 
se tornará aceleração
para produzir amor

lembra do amor
quando sentir tristeza
porque o amor
é também uma lente
e não há quem aguente
ser olhado com amor

lembra do amor


quando 
sentir amor
porque até o amor
pode
precisar.

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook