Agnaldo Batista de Lima 
É natural de Mariluz, PR. Licenciado em Letras pela Unemat – Universidade do Estado de Mato Grosso (2002). Especialista em Língua Portuguesa e Literaturas pelo ICE – Instituto Cuiabano de Educação (2004). Especialista em Gestão Escolar pela UFMT – Universidade do Estado de Mato Grosso (2010). Mestre em Letras pelo Profletras – Mestrado Profissional em Letras Unemat – Unidade Campus de Sinop, 2019. Tem artigos publicados nas áreas de Literatura, Linguística e Cidadania e Controle Social. Organizou a publicação de coletânea de poesias de alunos na obra Um convite à leitura (2011; 2012; 2014) e a coletânea Poemas na escola (2018). É professor na rede municipal de ensino de Alta Floresta, MT.

HUMANATÔNITOS
(Para Antônio Sodré – in memoriam) 

Penoso assentir olhar 
que flerte 
a retina 
o cérebro 
o coração 
e a alma! 
Inertes à mesa 
corpos 
absortos 
atônitos à vida 
em tela 
falam de seres 
que não vagam ali. 
E de palavras vãs 
arrenegado 
farto 
tácito 
no mundo 
receio 
tornar-me tema. 
Doravante em versos 
converto 
meu trajeto 
o suplício 
minha voz 
esta sina 
(e pasmo.) 
Que universo agora 
de miragens esparsas?
 

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook