© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook

Aclyse Mattos

É poeta, escritor e professor na UFMT. Autor dos livros O Sexofonista (Carlini & Caniato, 2018 - contos), Festa (Carlini & Caniato, 2012 - poemas) e Quem muito olha a lua fica louco (Oficina Mínima, 2000 - poemas) entre outros.

O PÚBLICO E O PRIVADO

Neste mundo intrometido
achar razão na libido
parece intencionalidade.
O velho jovem Cupido
flecha por casualidade.

Na veloz banalidade,
vale o que for mostrado:
não basta haver um havido
nem é doce a intimidade.

Fica o tido por não tido
se não for bem exibido,
(em alguns casos: julgado)
curtido e compartilhado
no Insta, no Zap, na barra ou no rádio.