Aclyse Mattos

É escritor e poeta. Flor de metal foi escrita no Rio de Janeiro na época em que o Peça Original ensaiava na Ilha do Governador para tocar no Planetário e sobre a noite esfumaçada na Avenida Brasil a lua quicava sobre os prédios ao sabor das curvas. Livros recentes: O Sexofonista (contos), Sabiapoca (infantil) e Festa (poesia).

SINOS SIMBÓLICOS

Todas
e todos
tomam
Toddy
ao tédio
e tudo
e todxs
uma vez
ex-tudo
estudam
as antas
de antes
de ontem
enquanto
tordos
atordoados
(estrondo
campanário)
voam
ninham
estorvam
as caiadas
paredes
sem palavras

© 2019 - Revista Literária Pixé.

  • Facebook